clique para habilitar o zoom
Carregando Mapa
Não foi encontrado nenhum resultado.
abrir mapa
Ver Rodovia Satélite Híbrido Terreno + Próximo Tela inteira Antes Próxima
Busca Avançada
nós encontramos 0 resultados
Resultado da sua pesquisa

INVESTIR NO MERCADO IMOBILIÁRIO AMERICANO É FÁCIL, RÁPIDO, SEGURO E VANTAJOSO.

Publicado por Realestate Ligado 20 de outubro de 2020
| 0

Muitas pessoas acham que deve ser muito complicado investir no mercado imobiliário internacional, que garantir renda fora do Brasil é um passo muito distante. Na verdade, o investimento internacional, principalmente o imobiliário, não é nem inalcançável nem complexo. Muita gente perde chances extraordinárias de ganho financeiro por ignorar isso.

Existe sim um processo a ser cumprido, claro, mas é muito menos burocrático e muitas vezes mais vantajoso para garantir rentabilidade e expansão de patrimônio.

Então, o que você deve considerar para iniciar um investimento imobiliário internacional, especificamente no mercado americano?

7 ‘Dicas de Ouro’ para entender o mercado imobiliário dos EUA

  1. O mercado imobiliário americano é extremamente profissional. Conta com órgãos reguladores muito ativos e há pesquisas e treinamentos constantes na área. Os sistemas de informação são confiáveis, logo é possível sempre ter um cenário real do que está acontecendo no mercado.
  2. Os brokers, profissionais equivalentes no Brasil aos corretores imobiliários, especializam-se por campo de atuação e precisam de certificados específicos para atuar em diferentes áreas (imóveis de luxo, lazer, para locação etc.).
  3. O mercado conta com um sistema único nacional de cadastro dos imóveis, o MLS (Multiple Listing Service). O MLS permite o acesso a todos os ativos aptos para venda de uma forma prática, fácil e organizada, com atualização em tempo real.
  4. Tem diversas opções de empreendimento, diversificação nos preços, facilidades no processo de aquisição para estrangeiros e formas de pagamento muito atrativas.
  5. As taxas de juros americanas são muito mais atrativas do que as brasileiras. Dependendo do perfil do cliente comprador e dos valores de entrada do imóvel, um estrangeiro consegue taxa entre 4,5% a 7% ao ano. Para fins de comparação, a Caixa Econômica Federal está trabalhando com taxa de juros de 7% a 9,75% ao ano.
  6. Tudo é menos complicado! Nos EUA, o tempo para finalização é de poucos dias. O comprador pode enviar documentação por e-mail e assinar tudo eletronicamente via digital ou consulado.
  7. Há diferenças também nos impostos entre os dois países. O equivalente ao IPTU no Brasil é chamado de Property Tax, recolhido anualmente. No Brasil é possível parcelar em até 12 vezes. Nos EUA só existe parcelamento por exceção, em algumas cidades. Lá a taxação é de 1,6% a 1,7% do valor venal da propriedade, mas em alguns casos pode ser menos dependendo da finalidade e localização do imóvel.

Em resumo, por mais que tenhamos passado por instabilidades econômicas mundiais, ainda existem muitas oportunidades extremamente vantajosas para investimento nos EUA.

Quer saber mais?

Entre em contato conosco, pois nosso grupo tem consultores especializados para esse tipo de negócio.

Ana Claudia Amorim –  Head of International Business – Grupo YMK

Deixe uma Resposta

Seu e-mail não será exibido.

Fale com a gente
close slider

    SOLICITE UM ATENDIMENTO AQUI